Netanyahu não descarta retirada unilateral da Cisjordania

Nos Estados Unidos, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse ser possível a retirada unilateral da Cisjordânia, desde que fossem estabelecidas garantias de segurança para Israel. Foi durante encontro com líderes democratas no Center For American Progress. Netanyahu destacou que um acordo negociado para o conflito israelense-palestino ainda é o melhor caminho. O premier enfatizou a importância da compreensão internacional do conflito e citou como exemplo a retirada israelense de Gaza, em 2005, e do sul do Líbano, advertindo que esses territórios passaram a contar com a influência do Irã – através do Hamas, em Gaza, e do Hezbollah, no Líbano – e que hoje se tornaram plataforma de lançamento de foguetes contra Israel. “A pergunta que faço é: que garantias teremos de que um Estado palestino independente não irá se transformar em outra Gaza e buscar a nossa destruição?” Sobre Jerusalém, ou seja, o Monte do Templo, disse não ver solução na atualidade.

Veja também

A B’nai B’rith convida para um “Bate-papo” com o autor Fernando Dourado.

06/06, quinta-feira, às 19h A B’nai B’rith convida para um “Bate-papo” com o autor Fernando …