Comunidade judaica cumprimenta autoridades por prisão de suspeitos de atacarem Maju e Taís Araújo

A Confederação Israelita do Brasil cumprimenta a atuação da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática do Rio de Janeiro/RJ que, com o apoio da Secretaria Nacional de Segurança Pública e a Polícia de outros estados, cumprem mandados de prisão, busca e apreensão contra suspeitos de integrarem quadrilha especializada em praticar crimes de injúria racial e racismo, mais especificamente contra a jornalista Maria Júlia Coutinho e a atriz Taís Araújo.

Para Fernando Lottenberg, presidente da CONIB, “tais diligências demonstram que felizmente não há espaço para a prática de ilícitos de ódio no Brasil, seja no meio físico ou na Internet. Raça só existe uma, que é a raça humana. Aqueles que não aceitam conviver com os seus iguais, praticando atos abomináveis, como infelizmente ainda presenciamos, devem ser punidos exemplarmente pela Justiça

Veja também

B’nai B’rith SP celebra o papel da mulher na busca pelo sagrado e pela paz

B’nai B’rith SP celebra o papel da mulher na busca pelo sagrado e pela paz …