Livro desmistifica ideia de que os “judeus caminharam como carneirinhos para o matadouro” no Holocausto

LivroSilvialerner“Liberdade de Escolher como Morrer: Resistência Armada de Judeus no Holocausto”. Viro de autoria da Professora Silvia Rosa Nossek Lerner tem como objetivo apresentar diferentes formas de resistência armada realizada pelos judeus durante o Holocausto, em diferentes espaços concentracionários, para desconstruir duas ideias: a primeira: de que “os judeus caminharam como carneirinhos para o matadouro”. Os judeus resistiram, com as precárias armas a que tinham acesso, enfrentando um inimigo fortemente organizado, bem armado e em condições psicológicas bastante superiores ao dos judeus que viviam diariamente humilhados e inseguros quanto ao seu futuro, lutando para superar a fome, frio e doenças. E a segunda: que a única grande revolta contra o domínio nazista, por parte dos judeus, ocorreu no Gueto de Varsóvia. Pode-se afirmar que o Levante do Gueto de Varsóvia foi o maior e o que mais preocupação trouxe aos nazistas, porém não foi o único movimento de resistência, como o livro apresenta. Através desta publicação, pretende-se levar ao conhecimento público estes fatos, já que o mercado editorial em português sobre este assunto é praticamente inexistente e mostrar o que um Estado Totalitário pode gerar se tiver como um de seus principais pilares a Intolerância, o Racismo e o Preconceito.

Este livro é produto de pesquisa que durou cerca de 3 anos e teve o apoio acadêmico da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

 

Veja também

Professor de esquerda ligado a Israel aborda o antissemitismo nas esquerdas

“Convivo com gente da esquerda há décadas e, tendo uma relação muito forte com Israel …