Governador Geraldo Alkmin dá posse ao Fórum Inter-religioso

Nesta quinta-feira (27 de abril), o governador Geraldo Alckmin assinou a posse dos 101 membros, titulares e suplentes do Fórum Inter-Religioso do Estado de São Paulo em evento no Palácio dos Bandeirantes.

A instituição fomenta a criação de políticas públicas de enfrentamento e combate à intolerância religiosa, além de promover a difusão da cultura de paz e liberdade de crença religiosa entre todos os indivíduos.

“A instalação desse Fórum Inter-Religioso é a mais importante ação que nós poderíamos fazer para unir a sociedade paulista. E com isso, damos exemplo para o Brasil, na linha de frente do enfrentamento e no combate à intolerância religiosa. Alguém pode perguntar: ‘Precisa?’. Sim, infelizmente precisa”, disse Alckmin. Relatou que no estado foram 64 atos de intolerância registrados, inclusive o incêndio a um terreiro em São Paulo. Lembrou que a cultura de paz é fundamental, que é preciso respeito e mais do que isso, amor entre as pessoas.

O Fórum surgiu há mais de dez anos, fruto da ação incansável de diversas lideranças religiosas, algumas das quais já não estão entre nós, como Yá Sandra Epega e Pai Francelino de Xapanã. Em 2009, foi apresentado um projeto de lei nesse sentido que foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado e resultou em lei, sancionada pelo governador em 2013.

A B’nai B’rith esteve sempre presente, desde o início da ideia a partir da I Conferência da Igualdade Racial, em 2005.
Os religiosos que representam a comunidade judaica são os rabinos Michel Schlesinger (CIP) e Alexandre Leone (suplente). Presentes à solenidade, Ricardo Berkiensztat, presidente executivo da Fisesp, Zeila Sliozbergas, presidente da B’nai B’rith São Paulo, Raul Meyer e Lia Bergmann.

Para a B’nai B’rith, pioneira no diálogo inter-religioso no Brasil, a ação conjunta é fundamental e cada vez mais importante para a salvaguarda dos direitos dos fiéis de todas as religiões, ou dos não crentes, no dia a dia e para a preservação dos valores e da dignidade humanas.

galeria1
galeria2
20170427_162437
Rabino Michel Schlesinher, da CIP, e Zeila Sliozbergas, presidente da
B’nai B’rith de São Paulo,  no Palácio dos Bandeirantes.
galeria3

Veja também

Federação Israelita do Estado de São Paulo repudia vinda do Aiatolá Mohsen Araki ao Brasil

A Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), entidade que representa a comunidade judaica …