RJ terá “Dia em memória às vítimas da Inquisição no Brasil”

O prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes sancionou a Lei nº 5942, de autoria da vereadora Teresa Bergher, que inclui no Calendário Oficial da Cidade o “Dia em memória às vítimas da Inquisição no Brasil”.

Projeto semelhante, proposto pelo deputado Carlos Minc, será votado hoje na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ele afirma: “Considerando que os primeiros séculos da história do Brasil estão diretamente relacionados à Inquisição Ibérica, nada mais justo do que estas pessoas que foram torturadas, tiveram seus bens confiscados e foram mortas pela Inquisição tenham sua memória lembrada”.

Os judeus foram uma das principais vítimas da Inquisição. As estimativas variam, mas de acordo com os historiadores, pelo menos 200.000 judeus viviam na Espanha quando os reis Isabel e Fernando ordenaram que esta comunidade se convertesse ou deixasse o país após anos de segregação crescente. Os judeus da Espanha, que viveram em paz com muçulmanos e cristãos por séculos, tiveram que partir em poucas semanas e foram proibidos de regressar. Se houvesse recusa, eles eram punidos com a pena de morte e podiam ser queimados em praça pública.

Veja também

Nós, da B´nai B´rith repudiamos de forma enérgica e veemente outra declaração tendenciosa, antissemita, racista e fomentadora do ódio proferida na África, pelo presidente Lula.

Nós, da B´nai B´rith – Filhos da Aliança, com 90 anos no Brasil e 180 …