Chag Matan Torateinu, Chag ha-Bikkurim. Estes são alguns nomes de Shavuot.

Chag Matan Torateinu, Chag ha-Bikkurim. Estes são alguns nomes de Shavuot.

Nesta data, celebramos a entrega dos dez mandamentos ao povo de Israel, por volta do ano 2448 do calendário judaico.

Em apenas três ocasiões (Shalosh Regalim), Pessach, Shavuot e Sucot, os judeus iam ao Templo de Jerusalém para levar os frutos da terra em agradecimento a D´us. Frutas e verduras eram trazidas ao Templo e distribuídas aos pobres.

Contemporaneamente, os judeus não têm mais, fisicamente, o Templo de Jerusalém, mas colhem os frutos da sua tradição ancestral. De agricultores passaram a pertencer a vários segmentos das sociedades, nas mais diversas ocupações e profissões, perpetuando os valores passados por meio da tradição, que manteve atrelada à data as mesmas características e responsabilidades morais.

Se em Pessach se considera a libertação de um povo (e Rosh Hashaná comemora a criação do indivíduo), Shavuot celebra a organização moral do povo judeu. Com o recebimento da Torá, foi inaugurada uma era de civilidade norteada por normas e leis que visavam o bem comum e bom funcionamento social. Porque suprem necessidades de todo e qualquer povo organizado socialmente, as leis da Torá subsistiram e permanecem fortes até os dias atuais.

Mesmo em tempos difíceis, as pessoas não podem abrir mão de preceitos morais, da necessidade de que o mundo funcione com equilíbrio, com regras adequadas para todos, que os direitos básicos dos indivíduos sejam respeitados, como se preconiza na tradição judaica.

Marta Feder
Loja Marc Chagall, de Porto Alergre
B´nai B´rith Rio Grande do Sul

 

Chag Matan Torateinu, Chag ha-Bikkurim. Estes são alguns nomes de Shavuot.

Veja também

O Direito a literatura , comemorando os 30 anos deste ensaio do escritor Antônio Cândido

A Loja Barão Hirsch, de Porto Alegre, promoveu neste último domingo mais uma reunião cultural. …

Skip to content