Nanette Konig, colega de classe de Anne Frank, lança biografia

Nanette Konig, 86, colega de classe de Anne Frank e sobrevivente do Holocausto lançou ontem na Livraria Saraiva, em São Paulo, o livro “Eu sobrevivi ao Holocausto: o comovente relato de uma das últimas amigas vivas de Anne Frank” (Universo dos Livros).

Deportadas para o campo de extermínio nazista de Bergen-Belsen, elas quase não se reconheceram no reencontro poucas semanas antes da morte de Anne. Nanette não entende como sobreviveu. “Foi por acaso”. Libertada, pesava 31 quilos e estava sozinha no mundo.

Nanette vive desde a década de 1950, em São Paulo, onde recomeçou a vida e construiu uma nova família. Na obra, ela questiona a capacidade de compaixão do ser humano, alertando o mundo sobre a necessidade urgente da tolerância.

“Escrever sobre o holocausto é complicado. Você não pode escrever com a cabeça de hoje, com a cabeça de quem já sabe da história. Você precisa se colocar na época, pois fomos enganados, não sabíamos sobre a verdade”, diz a autora.

Veja também

Presidente Nacional da B’nai B’rith do Brasil, Abraham Goldstein manifesta-se por ocasião do 76º aniversário do Estado de Israel.

Presidente Nacional da B’nai B’rith do Brasil, Abraham Goldstein manifesta-se por ocasião do 76º aniversário …