Filme “Menino 23” sobre trabalho escravo e métodos nazistas no Estado Novo no Brasil choca público

Crianças submetidas a trabalho escravo durante o Estado Novo. Com esse tema, Menino 23 – Infâncias Perdidas no Brasil, de Belisário Franca, chocou o público no Cine Ceará e é, até agora, o filme com maior probabilidade de vitória. Ressalve-se que ainda há concorrentes a serem apresentados. Os troféus serão distribuídos nesta quarta à noite no Cine São Luiz. Menino 23 mostra a história de 50 crianças negras que viviam num orfanato no Rio de Janeiro e, “adotadas” por uma família rica, foram levadas para uma fazenda no interior de São Paulo. Lá viveram, tiveram educação precária, trabalhando de sol a sol sem remuneração e sofrendo punições físicas em caso de indisciplina. O filme baseia-se na tese de doutorado do historiador Sidney Aguilar Filho, defendida na Unicamp – Educação, Autoritarismo e Eugenia: Exploração do Trabalho e Violência à Infância Desamparada no Brasil (1930-1945). Relata a história de uma época em que no Brasil se seguia uma política higienista, baseada nos princípios do fascismo e do nazismo. Na apresentação no Cine São Luiz, a obra foi ovacionada pelo público. (O Estado de S.Paulo)

Leia Mais: cultura.estadao.com.br

Veja também

Madeleine Lackso, apresentará a série Israel em Guerra no canal O Antagonista

A partir de segunda feira, dia 19 fev às 17hrs no canal O ANTAGONISTA, Madeleine …