Fernando Henrique Cardoso faz palestra em benefício do EPV do Peretz

Educação foi a palavra mais ouvida no jantar beneficente com palestra do presidente Fernando Henrique Cardoso, promovido dia 20 de maio, pelo Colégio I.L. Peretz, em prol de seu programa ‘Educação para a Vida’. O projeto leva alunos do 2º ano do Ensino Médio à Polônia, Praga e Israel, para vivenciar uma experiência marcante em relação ao Holocausto e a pujança do Estado de Israel. Conceitos tão fortes como o combate ao antissemitismo, valorização dos direitos humanos, e a passagem para um imundo construído com muito esforço, por pioneiros e gente de todo o planeta que se uniu em torno de um sonho, um ideal, o de ter um Estado judeu, um porto seguro, e que hoje, é tido como um espelho no que tange a democracia e modernidade.

Esse foi o 3º ano consecutivo que a Diretoria da Acrelbi, encabeçada por Eduardo Alcalay organiza um grande evento, visando arrecadar fundos para que todos os alunos, inclusive aqueles assistidos por bolsas de estudos, façam a viagem. Segundo ele: “Historicamente, a resiliência de nossa comunidade foi construída pela união e solidariedade em sempre ajudarmos ao próximo. Nos tempos modernos não pode ser diferente: ninguém pode ficar para trás; todos farão a nossa força futura. É por isso que pedimos e felizmente pudemos contar com o apoio dos mais de 200 convidados aqui presentes”.

Para o presidente Fernando Henrique Cardoso, o tema antissemitismo ressurge com frequência, e o mundo tem que estar alerta; por isso, enalteceu a atitude da Escola: “O Peretz faz muito bem em fazer isso, promover uma viagem em que os alunos podem vivenciar essa experiência, e se mobilizar para que toda a turma possa participar, marcando isso na educação e atitude adulta desses jovens, futuros líderes”.

Com apresentação de Amalia Rocha e mediação de Jaime Spitzcovsky, jornalista e ex-aluno do Peretz,Fernando Henrique discorreu sobre o tema da noite ‘ O antissemitismo e o papel da educação na tolerância entre os povos’, sempre colocando que a educação e a democracia são as melhores ferramentas para combater o e a discriminação.

Iniciou seu pronunciamento, assim: “A causa é justa e o resultado muito positivo! Estamos aqui, para dar oportunidade dos alunos conhecerem onde tudo se passou”. Outros pontos levantados por Fernando Henrique Cardoso foram de que é preciso manter viva a cultura da busca permanente pela igualdade, respeitarmos as diferenças, e quão valiosa é a educação nesse processo. Fez menção a Kant: “O ideal seria termos um direito único para todos os povos”.

Fernando-Henrique-CardosoPeretz1

Veja também

31 de março – Dia de Lembrança da Inquisição

Você sabe o que foi a “Santa Inquisição”? Iniciada na Espanha em 1478, tinha como …