Eventos no RJ celebram Primo Levi ampliando interpretação de seu trabalho

Dia 27 de janeiro, às 17h00 – O editor e acadêmico italiano Domenico Scarpa fará a leitura da Conferência Primo Levi, texto produzido pelo Centro Internazionale di Studi Primo Levi, de Turim, e editado, em 2015, pela Einaud.

Dia 29 de janeiro, às 17h00 – Domenico Scarpa e Fabio Levi, diretor do Centro Internazionale di Studi Primo Levi, apresentarão o livro “Assim foi Auschwitz”. Biblioteca Nacional – Av. Rio Branco, 219, Rio de Janeiro.

Ao ser libertado de Auschwitz, em 1945, Primo Levi (1919-87) estava determinado a contar todos os horrores que havia visto nos 11 meses em que fora prisioneiro, submetido a trabalhos forçados, durante a Segunda Guerra. Dos 650 judeus italianos com quem tinha sido levado ao temido campo de concentração nazista na Polônia, apenas 20 saíram dali com vida.

No entanto, no início as editoras recusaram seus livros, como o hoje considerado um clássico, “É Isto um Homem?” (Rocco, 256 págs., R$ 28).

No texto “Aniversário”, escrito em 1955, Levi disse: “Parece indelicado falar dos campos de concentração, corremos o risco de sermos acusados de vitimismo ou de amor gratuito pelo macabro” (Sylvia Colombo, Folha de S.Paulo/ Boletim CONIB)

Veja também

Mais um encontro inspirador, na B’nai B’rith, com a neuroeconomista Renata Taveiros de Saboia

Ontem, segunda-feira, tivemos mais um encontro inspirador na B’nai B’rith! A neuroeconomista Renata Taveiros de …