Entidades árabes e judaicas se reúnem para ação de doação de sangue

Dia 21 de setembro é celebrado o Dia Internacional da Paz e, em São Paulo, também será uma data para comemorar a coexistência entre os povos em um mutirão para a doar sangue. Promovida pelo Movimento Eu Dou Sangue, a ação realizada em parceria com o Clube Hebraica, Hospital Albert Einstein, Sírio Libanês e Caminho de Abrãao quer incentivar não somente doação de sangue, mas também, a cultura de paz. O evento acontece na Hebraica, a partir das 9h, onde convidados e voluntários vão se reunir em prol da causa.

Eu Dou Sangue Pela Paz vai congregar líderes comunitários, religiosos, autoridades de diversos setores, formadores de opinião, representantes de times de futebol e voluntários para doarem sangue com o objetivo de incentivar o gesto nobre em prol de uma única causa. O ato comemora o Dia Internacional da Paz – data proclamada pela ONU em 1981.

Esta é a terceira edição da ação Eu Dou Sangue pela Paz, que foi realizada pela primeira vez em setembro de 2014, durante a guerra de Gaza, na qual líderes judeus, árabes, palestinos e outros líderes religiosos se reuniram para doar sangue e mostrar ao mundo a união, o respeito e a tolerância, promovendo a convivência respeitosa e a cultura de Paz.

“O momento, mais do que nunca, pede a prática da empatia e do respeito para conquistarmos a paz. Sangue não tem raça, não tem “cor”, não ter religião, não tem partido político, nem time de futebol. Sangue é o que nos une e nos equipara”, diz Debi Aronis, coordenadora geral do Movimento.

Veja também

Rabino Rubem Sternschein na Bnai Brith

A convite da B’nai B’rith, o rabino Ruben Sternschein ministrará a palestra “Há razão para …