Como reagir às distorções da mídia brasileira?

O jornal Alef mostra publicações da imprensa nacional com manchetes distorcidas e sugestões dos leitores sobre como agir em relação a estes casos recorrentes. Interessante a sugestão de Ava Mitkiewicz, por exemplo, relata: ”Quando vejo notícias sobre Israel no G1, logo vou para o site do The New York Times. O G1 costuma repassar as notícias do NY com a chamada distorcida. Eu entro nos comentários, posto o título da matéria traduzido com a fonte”. Ai ela chama atenção para que “a mídia brasileira não respeita seus leitores”. “Faço a minha parte.

Acredito que, se todos fizessem, eles estariam mais atentos ao publicar matérias distorcendo os fatos”. Ótima iniciativa.

O colunista Fernando Moura Brasil, da Veja, também mostra exemplos de distorções e faz ima análise interessante dos fatos em “Palestinos negam até os mais bem documentados ataques contra judeus”. Vale a pena ler acerca da guerra das narrativas em Veja.com

Veja também

Nós, da B´nai B´rith repudiamos de forma enérgica e veemente outra declaração tendenciosa, antissemita, racista e fomentadora do ódio proferida na África, pelo presidente Lula.

Nós, da B´nai B´rith – Filhos da Aliança, com 90 anos no Brasil e 180 …