Chefe do Estado Maior: Israel impedirá um massacre de refugiados da Síria

O Chefe do Estado Maior de Israel, general Gadi Eizenkot, prometeu que o país protegerá todos os refugiados que se dirijam ao Estado judeu, fugindo da ofensiva rebelde ou da violência islamita na Síria que despertou maiores temores pela segurança das minorias.

Segundo fontes oficiais 110 mil drusos vivem na Galiléia e outros 20 mil nas Colinas de Golã e seus líderes pediram ao governo israelense que ajude seus irmãos que vivem na Síria, onde, antes do início da guerra representavam cerca de 3% da população, em um total de 800 almas.

Eizenkot afirmou que as autoridades estão se preparando para o possível afluxo de refugiados sírios e para impedir que ocorra um massacre junto à fronteira.

“A realidade, nas Colinas de Golã, onde a luta interna está próxima da fronteira com Israel, é uma grande preocupação para nós, incluindo a possibilidade que tenhamos que lidar com os refugiados da Síria que cheguem a nossa fronteira”, disse o general a um comitê parlamentar.

“Vamos adotar medidas para evitar que os refugiados sejam massacrados. Nossa ação seria humanitária”, explicou. Um porta voz militar informou que Eizenkot se referia a áreas adjacentes à fronteira, nas Colinas de Golã.

http://www.aurora-israel.co.il/articulos/israel/Newsletter/65516

Veja também

Mil Faces do Ódio – Uma exposição educativa e necessária

NESSIM HAMAOUI E EQUIPE tem a honra de convidar para a inauguração do Espaço Kadimah …