União Europeia rechaça teoria de que ataque no Museu Judaico foi ato isolado

A teoria de que o suspeito do assassinato de quatro pessoas no Museu Judaico de Bruxelas, dia 24 de maio era um “lobo solitário”  foi rechaçada pela União Europeia, segundo o jornal sediado em Beirute, As-Safir, informou o Jerusalém Post. O jornal cita o coordenador de contraterrorismo da EU, Pilles de Kerchove, quem disse que “não há possibilidade de que o terrorista agisse sozinho”. O ataque serve de lembrete de que os jihadistas na Síria representam uma ameaça contra o Ocidente, afirmou.

Tais declarações contradizem as do Ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve e do promotor de París, François Molins no domingo, quando anunciou a prisão do suspeito dois dias antes, em Marselha. Autoridades francesas se negaram a comentar o assunto.

veja mais em: http://www.itongadol.com.ar/

Veja também

Festa das Luzes

Amigos e colegas de Diálogo! A Festa das Luzes é um encontro para todas as …

Deixe uma resposta