O maior funeral da história de Israel em despedida a Ovadia Yosef

Cerca de 800.000 pessoas acompanharam o funeral do rabino Ovadia Yosef, segundo o Jerusalém Post. Líder espiritual do partido ultra-ortodoxo Shas (Guardiões da Torá Sefaradi), que ele fundou no começo da década de 80, o rabino exerceu grande influência política em Israel. Antes da criação do partido, o governo israelense e as instituições religiosas do país tendiam a ser dominadas pelos judeus asquenazi, de ascendência europeia. O Shas conseguiu espaço político e, apesar de atualmente estar na oposição, foi peça importante em várias coalizões governistas nas últimas décadas, já que os líderes israelenses frequentemente recorriam ao Shas para formar uma maioria.

 

O cortejo foi acompanhado pelo presidente Shimon Peres e pelo primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que descreveu Yosef como “um dos grandes rabinos da nossa geração”. “O rabino Ovadia era um gigante na Torá e um professor para dezenas de milhares”, ressaltou, em comunicado.

 

Nascido há 93 anos em Bagdá, no Iraque, ele tinha quatro anos quando sua família se mudou para Jerusalém. Foi ordenado aos 20 anos e passou a trabalhar como juiz em uma corte religiosa. Aos 24, casou-se com a filha de um respeitado rabino de ascendência judaica síria. Com Margalit Fattal, ele teve onze filhos. Em 1947, Yosef foi morar no Cairo antes de retornar para o recém-fundado estado de Israel em 1950. Treze anos depois, foi eleito rabino chefe sefaradi em Israel.

 

A mídia internacional destacou sua liderança religiosa e política. A agência de notícias Reuters destacou: “Ele via a Cisjordânia como parte da terra sagrada de Israel, mas também dizia que era possível ceder para evitar um banho de sangue”.

 

http://www.jpost.com/National-News/Hundreds-of-thousands-turn-out-for-funeral-of-Rabbi-Ovadia-Yosef-328088

Veja também

Palestinos manterão luta pacífica, diz Abbas a palestinos da América Latina

Em carta dirigida à comunidade palestina da América Latina, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud …

Deixe uma resposta