Presença maciça da comunidade judaica no ato em memória aos jovens israelenses assassinados

Mais de 1300 pessoas da comunidade judaica paulista participaram do Ato em Memória aos Três Jovens Israelenses assassinados pelo terror, realizado em São Paulo, nesta terça-feira.

Com velas brancas, faixas e bandeiras de Israel os jovens Eyal Yifrah, Gilad Shaar, e Naftali Fraenkel, e suas famílias foram homenageados, no ato promovido pela Juventude Judaica Organizada (JJO), com apoio da Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp).

“Mais uma vez, pais estão tendo que enterrar seus filhos vítimas do terrorismo do Hamas.” “Estamos aqui para promover a paz, não a vingança”, declarou o presidente da JJO, Persio Bider, perguntando “onde está o governo brasileiro para condenar o terrorismo do Hamas?”. Mario Fleck, presidente da Fisesp, destacou a consternação da comunidade judaica e a obrigação de demonstrá-la “quando há os que comemoram e privilegiam a morte e a selvageria, em relação ao bem estar da humanidade”.

O ato contou com reza pelos enlutados, proferida pelo chazan Avi Bursztein, e com o Hino de Israel, entoado com muita emoção.

jovensseq16

jovseg5826

jovseqRicardo-Berkiensztat

Ricardo Berkiensztat, Angela e Mario Fleck e Silvio Smelstein

Equipe-da-JJO

Equipe da JJO Persio Bider, Adam Milgrom e Marcelo Secemsk

AtoVilaboim_5_JJO

 

Veja também

B’nai B’rith na 10ª caminhada que reuniu 50 mil em prol da liberdade religiosa no RJ

A comunidade judaica participou em peso no domingo, 17 de setembro, com milhares de pessoas …

Deixe uma resposta