Jornalista turco fala em defesa de Israel

Burak Bekdil, jornalista do periódico turco Hurriyet Daily já se complicou por sua franqueza. Recebeu uma pena de 18 meses de suspensão por insultar o Judiciário turco em 2002. No entanto, isso não impede de ser conhecido como um crítico do primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, e que apesar disto ser impopular na Turquia, tem defendido Israel, em várias ocasiões, em seus escritos.

 

Em um artigo intitulado “adolescente nazistas e a ocupação de Jerusalém”, Bekdil argumenta que clérigo da Turquia muçulmana, o professor Mehmet Görmez, tinha que dizer: […] “Após o Profeta conquistar al-Quds, foi

convidado para rezar em uma igreja (já que não havia mesquitas em Jerusalém). Mas, polidamente, recusou porque estava preocupado porque os muçulmanos poderiam transformar a igreja em uma mesquita após ter rezado lá.””

 

Bekdil continuou: “Agora, leia essa linha, mais uma vez, ou mil vezes, se você deseja:” Depois do Profeta Omar conquistar Quds … “e pense sobre por que não havia mesquitas em Jerusalém na época da conquista. Ainda não há pista? Permitam-me explicar: Porque Jerusalém não era uma cidade muçulmana. E agora você diz que está sob “ocupação judaica”…. Eu, pessoalmente, não espero que você, querido islamistas, se comporte como p virtuoso e galante profeta, mas pelo menos você pode fazer algo mais fácil: parar de lutar por uma cidade que pertencia a outras religiões antes de seus antepassados ​​a conquistarem “.

Veja também

Palestinos manterão luta pacífica, diz Abbas a palestinos da América Latina

Em carta dirigida à comunidade palestina da América Latina, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud …

Deixe uma resposta