ELUL – TISHREI: Paz e dedicação ao próximo

Estamos em ELUL e daqui a um mês será TISGREI e em seus primeiros dias festejaremos Rosh Hashaná. É um mês cheio de eventos religiosos. Agora, como parte dos costumes judaicos, fazemos um balanço de nossos atos no ano que passou (Teshuvá- arrependimento) para que em Rosh Hashaná e Yom Kipur seja selado o nosso destino. Ouvimos o som dos Shofarot a ressoar nas sinagogas diariamente em Elul anunciando a futura chegada do Ano Novo de 5777.

O grão-rabino Lorde Jonathan Sacks em uma análise sobre “Why—Por que” e “What – O que”, ressaltou que mais importante é a pergunta “Why”, para representar tudo o que estamos passando.

Chegamos a conclusão que o ideal ainda é viver dia por dia e viver com respeitabilidade diante de nós e do próximo.

Martim Buber, o interprete do chassidismo moderno, destaca que somente com a ação do ser humano pode se chegar ao espiritual, e “em primeiro lugar deve estar o amor ao próximo sem precondição”. Para todos, o estudo nos leva às nossas origens. “A cada homem é entregue uma missão, e ela é única. Assim cada um é responsável por seus atos e opções.

Para o rabino Sacks em “A benção do amor”: para obtê-la devemos ter amor para com o próximo e a fim de sermos abençoados devemos saber ser amados e que o universo não mostra a sua face contra nós, assim, como os pais amam os seus filhos, para encontrar a paz espiritual.

Dante diz: o movimenta do sol e das estrelas é que nos traz nova vida e ao mundo.

Vivemos sem duvida época de muita agitação no quadro mundial e devemos ser gratos pela vida de todo dia a dia. Procurar viver com sabedoria para interpretar o que passa ao nosso redor. E contribuir no possível pela comunidade.

Viver com paz e dedicação ao próximo é o nosso deseja nesta análise para o saudável ano de 5777.

Em Shalom
Ernesto Strauss – Diretor Cultural da B’nai B’rith do Brasil

shofar

Veja também

Trump2

Trump em Israel

Foto: RTP   |   www.bbc.com Relacionado