Começa julgamento de adolescente palestina por agredir soldados

O julgamento da adolescente Ahed Tamimi, transformada pelos palestinos em símbolo da luta contra a ocupação de Israel após um vídeo exibindo sua agressão a soldados, começou nesta terça-feira em um tribunal militar israelense em Ofer, na Cisjordânia.

O juiz, alegando que Tamimi era menor de idade, decidiu que o julgamento fosse realizado a portas fechadas, e apenas sua família pode permanecer.

Ahed, de 17 anos, foi presa em dezembro passado, após a divulgação de vídeo em que aparece batendo em soldados israelenses em frente a sua casa, na aldeia de Nabi Saleh, na Cisjordânia.

No vídeo, gravado em 15 de dezembro, os soldados permanecem impassíveis perante a agressão, que parece mais uma provocação.

A mãe de Ahed, Nariman, e a prima Nur, que são vistas no vídeo, também serão julgadas.

O Globo

Veja também

Convenção da Conib ganha brilho filosófico com presença de Bernard-Henri Lévy

De 23 a 25 de novembro, a Confederação Israelita do Brasil (Conib) promoveu em São …