Claudio Lottenberg lembra a história judaica da Ucrânia

“Elementos antissemitas aproveitam o caos político para cometer atos de violência contra judeus e instituições judaicas e, possivelmente, desacreditar as autoridades em Kiev”, declarou o presidente da Conib, Claudio Lottenberg.

Ele lembrou a rica história judaica na Ucrânia: “Os judeus se estabeleceram naquele território há cerca de 1.000 anos. Lá nasceram, entre outros, Golda Meir e Shmuel Yosef Agnon, Nobel de Literatura. Por outro lado, houve também muitas perseguições, sobretudo nos séculos 19 e 20”.

“Independentemente de quem esteja orquestrando os ataques, os ucranianos devem garantir a segurança da comunidade judaica. É inaceitável um retorno dos fantasmas do passado”, concluiu Lottenberg.

Veja também

Seminário e lançamento de livro marcam os sete anos da Cátedra da Cultura Judaica da PUC-SP

Nesta quarta-feira, 22 de novembro, a PUC-SP celebra os sete anos da Cátedra da Cultura …

Deixe uma resposta