Viagem ao Centro da Terra

O jornalista Jaime Spitzcovsky, colunista da Folha de São Paulo analisa diversos fatores que demonstram claramente que Israel não é o principal problema do Oriente Médio. A partir de uma afirmação do chanceler do Bahrein, Khalid al-Khalifa, ao disparar contra um inimigo regional e sentenciar: o Irã representa hoje ameaça maior ao pequeno país árabe do que Israel, ele detalha o que chama de quebra cabeça de uma rivalidade histórica. E relata: “Um dos mitos mais disseminados sobre o Oriente Médio apontava a criação de Israel como fonte principal de instabilidade na região”. Uma distorção que serviu para “jogar para debaixo do tapete questões como déficit democrático, anemia econômica e repressão a minorias, tão frequentes no Oriente Médio e imediações. A explosão da Primavera Árabe, em 2010-2011, com seus múltiplos e trágicos desdobramentos, colocou em xeque o mito da centralidade do conflito israelo-palestino nas agruras do Oriente Médio. O chanceler do Bahrein também. Faltam ainda, por exemplo, setores da esquerda e de mídia globais.”

Vale a pena ler a íntegra em: www.folha.uol.com.br

Veja também

SE ATÉ O CONSELHO ISLÂMICO DO ORIENTE MÉDIO CONDENA O HAMAS, por que você, não?!?

SE ATÉ O CONSELHO ISLÂMICO DO ORIENTE MÉDIO CONDENA O HAMAS, por que você, não?!? …