Chanuká, 2 a 9 de Dezembro de 2018

A partir de 25 de Kislev 5778

Já estamos em Chanuká, acendendo as chanukiot, em seu tradicional espaço próximo a uma janela. Desta vez mais cedo, no início de dezembro. É importante verificar se temos a quantidade de velas para poder acendê-las nos oito dias festivos.

Nessa ocasião, lembramos os Macabeus. Sim, Matathias e seus filhos desceram dos morros e protestaram pela falta do direito de oficiar as suas tradições e costumes como Judeus. Conquistaram o seu espaço diante de Antiochus Epiphanes e do regime de opressão do reinado da Siria. Foi em 165 AEC a profanação de nosso templo sagrado. Não foi somente a vitória desta minoria contra o poderoso exército, como o milagre de ao acender as velas no Templo de Jerusalém e do pouco óleo disponível que durou sete dias, o motivo de nossa comemoração.

O que comemoramos? O que aprendemos? Jamais ceder a pressões sobre nossa liberdade existencial. Seja qualquer que possa ser a época. Na história muitas vezes fomos alvo de intolerância existencial, mas sempre tentamos nos defender da intransigência, até os dias de hoje. Israel é o nosso eterno exemplo.

Chanucá Sameach

Ernesto Strauss
Diretor Cultural da B’nai B’rith do Brasil

Veja também

Mais um evento confirmado. Participe!

Vem aí mais um encontro virtual. Desta vez o tema será Holocausto em Memória. A …

Skip to content