ADL conclama Trump a repudiar apoio de supremacistas brancos

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump procura se aproximar de Israel dizendo que irá transferir a embaixada dos Estados Unidos naquele país para Jerusalém. E mais ainda, afirma ser o melhor amigo da imprensa israelense.

Falando ao jornal controlado por Sheldon Adelson, Israel Hayom, Trump citou o casamento de sua filha com Jared Kushner, que é judeu. Disse ainda que ele mesmo já participou de várias campanhas pró Israel. A entrevista foi divulgada apenas em hebraico, e não está disponível em inglês.

Enquanto isso, a organização judaica ADL – Ante Defamtion League (Liga Anti-Difamação), pediu que Trump repudie o apoio de David Duke, o grande ex-líder da Ku Klux Klan, e de outros grupos supremacistas brancos, “condenar publicamente seu racismo”.

Associated Press, Times of Israel

http://www.timesofisrael.com/

Veja também

Nós, da B´nai B´rith repudiamos de forma enérgica e veemente outra declaração tendenciosa, antissemita, racista e fomentadora do ódio proferida na África, pelo presidente Lula.

Nós, da B´nai B´rith – Filhos da Aliança, com 90 anos no Brasil e 180 …