Turquia afirma que em breve “começarão Guerras Santas na Europa”

Após o Partido Popular para a Liberdade e Democracia (VVD) do primeiro- ministro Mark Rutte ter recebido a maioria de votos na Câmara dos Representantes da Holanda nas eleições gerais de 15 de março, autoridades turcas continuam a atacar o país.

O ministro do Exterior turco Mevlut Cavusoglu disse que em breve “começarão Guerras Santas na Europa”, apesar da derrota do líder de extrema-direita Geert Wilders nas recentes eleições, informa o jornal Hurriyet.

“Olhando para a maioria dos partidos não se vê nenhuma diferença entre os social-democratas e o fascista Wilders”, declarou Cavusoglu.

Cavusoglu também afirmou que os políticos holandeses “estão arrastando a Europa para um abismo”.

As relações diplomáticas entre a Turquia e os Países Baixos foram seriamente afetadas após uma série de incidentes políticos que começaram com a aprovação pelo presidente Erdogan de várias reformas constitucionais e a tentativa de realizar atividades de campanha eleitoral entre os cidadãos turcos que vivem na Holanda.

Por sua parte, Amsterdã adotou medidas impedindo a entrada no país de vários altos funcionários da Turquia. Em resposta, o presidente turco disse que as autoridades holandesas “continuam sendo nazistas e fascistas”. Em resposta, o vice-premiê do país anunciou a suspensão de todos os contatos de alto nível entre os dois países.

Veja também

Comunidade judaica paulista promove evento pelo Dia Internacional em Memória às Vítimas do Holocausto

Por ocasião do Dia Internacional em Memória às Vítimas do Holocausto, a Confederação Israelita do …