Roteiro dos eventos comunitários e culturais com israelenses durante as Olimpíadas do Rio

A delegação de Israel para as Olimpíadas do Rio é a maior desde que o país começou a participar da competição, em 1952: 50 atletas, que competirão em 17 modalidades. Pela primeira vez, Israel vai competir em modalidades como golfe, triatlon, luta olímpica feminina e mountain bike. A delegação também inclui 34 treinadores e cerca de 25 pessoas na equipe de apoio.

Quem levará a bandeira israelense na Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de 2016 (5 de agosto), no Maracanã, será a ginasta Neta Rivkin. Ela é uma das maiores esperanças olímpicas de Israel.

O Ministério das Relações Exteriores de Israel (MRE) está organizando uma série de eventos durante as Olimpíadas do Rio. Os objetivos são apoiar a delegação olímpica e paralímpica do país, oferecer serviços, realizar encontros com a comunidade judaica local, lembrar os 11 atletas assassinados nos Jogos Olímpicos de Munique e divulgar a cultura e a inovação tecnológica do país.

A ministra da Cultura e Esporte Miri Regev e o Diretor Geral do MFA para America Latina e Caribe, embaixador Modi Ephraim representarão Israel nos Jogos.

“Israel, como todo e qualquer pais, está feliz em participar das Olimpíadas do Rio com delegações olímpicas e paraolímpicas. Mas, além da conquista eventual de medalhas por nossos atletas, queremos mostrar ao público brasileiro um pouco de nossa cultura. Também queremos apoiar os nossos atletas a obterem sucesso no Rio”, diz Yossi Aviram, encarregado das atividades do MRE durante as Olimpíadas do Rio.

Antes mesmo do início dos Jogos Olímpicos, o MRE vai abrir um Consulado Temporário no Rio para prestar serviços de urgência a cidadãos israelenses na cidade (as representações oficiais do país no Brasil são a Embaixada, em Brasília, e o consulado, em São Paulo). No Rio de Janeiro, desde 2009, funciona o Consulado Honorário de Israel na antiga sede do Consulado Geral. O Consulado Temporário abrangerá o período de 1° de agosto até 22 de setembro, depois do fim dos Jogos Paralímpicos.

O Consulado Temporário estará localizado na sede do Consulado Honorário de Israel no Rio, sito a Av. Nossa Senhora de Copacabana, 680 (Cobertura). A representação temporária funcionará de domingo à sexta-feira, das 9h às 12h.

Também antes da abertura dos Jogos, haverá uma cerimônia de colocação da pedra fundamental do monumento em lembrança aos mortos durante todas as Olimpíadas modernas (desde 1896). O evento, idealizado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), acontecerá na Vila Olímpica e se tornará tradição.

Representando Israel estará a ministra Miri Regev e as viúvas de dois dos 11 atletas assassinados no ataque terrorista durante as Olimpíadas de Munique, no dia 5 de setembro de 1972. Ilana Romano, viúva do halterofilista Yoseph Romano, e Ankie Spitzer, viúva do treinador de esgrima Andre Spitzer, acenderão 11 velas em lembrança das vítimas israelenses.

No dia 14 de agosto, haverá outra cerimônia do COI em parceria com o Comitê Rio-2016, desta vez específica para lembrar os 11 atletas israelenses assassinados em Munique. Ela acontecerá na prefeitura do Rio de Janeiro (Palácio da Cidade), com participação do presidente do COI, Thomas Bach, do prefeito do Rio, Eduardo Paes, da ministra da Cultura e Esporte de Israel, Miri Regev, do ministro da Cultura do Brasil, Marcelo Calero e do Consul Honorário de Israel Osias Wurman. Parentes das vítimas do atentado também estarão presentes.

Será a primeira vez que o COI homenageará os mortos no atentado de Munique em cerimônia oficial, o que marca uma mudança de posição da instituição, que não aceitou realizar um minuto de silêncio na Cerimônia de Abertura dos Jogos de Londres (2012) e tampouco na Cerimônia de Abertura dos Jogos do Rio.

Mas Thomas Bach anunciou que haverá um minuto de silêncio na Solenidade de Encerramento dos Jogos do Rio, “para permitir que todos no estádio, bem como aqueles que estão assistindo em casa, lembrem-se dos entes queridos que já faleceram.”

Dois dias antes (12 de agosto), o Ministério das Relações Exteriores, o Comitê Olímpico de Israel e lideranças judaicas celebração um “Kabalat Shabat” (início do sábado judaico) com a No dia 24 de agosto, no intervalo entre os Jogos Olímpicos e os Paralímpicos, será a vez de mostrar, no Rio, o viés tecnológico de Israel. Com apoio do MRE, a Hype Foundation (criada em Israel) realizará a final da “Hype 2016 Rio Sports Innovation Competition” (Hype 2016 Rio Competição de Inovação nos Esportes).

Mais de 71 mil competidores de 46 países submeteram projetos. Depois de oito semifinais regionais pelo mundo, os finalistas competirão para a escolha do melhor projeto de “Inovação no Esporte”. Para mais informações:

http://rio2016.hype-foundation.org/

https://www.facebook.com/hypefoundation

E, por fim, durante os Jogos Paralimpicos (7 a 19 de setembro), o MRE prepara diversos eventos de acessibilidade, em conjunto com a ONG “Access Israel” (Neguishut, em hebraico).

Mais informações serão divulgadas em breve.

www.ruajudaica.com.br

Veja também

Federação Israelita do Estado de São Paulo repudia vinda do Aiatolá Mohsen Araki ao Brasil

A Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), entidade que representa a comunidade judaica …