‘Judeus continuam a ser alvos de ataques apenas por serem judeus’, diz Ban Ki-moon em evento na ONU sobre antissemitismo

(Laura Gelbert, Rádio ONU)

Um fórum de alto nível sobre antissemitismo global foi realizado na quarta-feira (7) na sede da ONU, em Nova York. O evento foi organizado pelas missões do Canadá, dos Estados Unidos, de Israel e pela delegação da União Europeia junto às Nações Unidas. “O antissemitismo é uma das formas de ódio mais antigas, predominantes e mortais do mundo”, disse secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em mensagem de vídeo no fórum. Ele ressaltou que “apesar das lições de história e do horror do Holocausto, judeus continuam a ser alvos de assassinatos e abusos simplesmente porque são judeus”. O chefe da ONU declarou que a “violência contra pessoas por sua identidade religiosa ou suas crenças é um ataque aos valores centrais das Nações Unidas”. Para o secretário-geral, “tal intolerância é também uma das maiores ameaças da atualidade”. Ban afirmou ainda que “junto a um aumento global no antissemitismo, o mundo também está vendo muitas outras formas alarmantes de discriminação, de ódio e intolerância” dirigida, especialmente contra refugiados e migrantes. Para o secretário-geral, tal intolerância e oportunismo “envenenam” toda a sociedade. Ban alertou que a “história tem mostrado que os que atacam uma minoria hoje, atacarão outra amanhã’. O chefe da ONU pediu a todos que “rejeitem a intolerância, defendam os direitos humanos e construam pontes entre comunidades”, e pediu união por uma “coexistência pacífica e uma vida de dignidade para todos”.
Rádio ONU

Veja também

Federação Israelita do Estado de São Paulo repudia vinda do Aiatolá Mohsen Araki ao Brasil

A Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), entidade que representa a comunidade judaica …