França minimiza expectativa de conversas de paz sobre Oriente Médio em Paris

O presidente da França, François Hollande, buscou minimizar as críticas e as expectativas sobre a conferência de paz que será realizada em Paris, no domingo, afirmando que apenas negociações diretas entre israelenses e palestinos podem resolver o conflito israelo-palestino. No último ano, a França tentou promover a retomada do processo de paz, realizando uma conferência preliminar em junho, quando a Organização das Nações Unidas (ONU), a União Europeia, os Estados Unidos e grandes países árabes se reuniram para tentar retomar as conversas. Cerca de 70 países e organizações estarão no encontro em Paris, o qual foi considerado pelo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, como “fútil”. Hollande, em seu último discurso a diplomatas estrangeiros antes de deixar o cargo em maio, disse que o objetivo era reafirmar o apoio da comunidade internacional para uma solução de dois Estados, e garantir que essa posição continue uma referência. “Posso ver que isso foi enfraquecido… Se deixarmos isso ir embora, seria um risco para a segurança israelense”, afirmou. “No entanto, sou realista sobre o que essa conferência pode alcançar. A paz somente será alcançada pelos israelenses e pelos palestinos, e por ninguém mais. Apenas negociações bilaterais podem ter sucesso”.
Reuters

Veja também

Comunidade judaica paulista promove evento pelo Dia Internacional em Memória às Vítimas do Holocausto

Por ocasião do Dia Internacional em Memória às Vítimas do Holocausto, a Confederação Israelita do …