MENSAGEM DE ROSH HASHANÁ DA B’NAI B’RITH BRASIL

ROSH HASHANÁ: QUE HAJA PAZ AINDA EM NOSSOS DIAS

ROSH HASHANÁ: QUE HAJA PAZ AINDA EM NOSSOS DIAS

A comunidade judaica está no limiar do Ano Novo, que celebramos na véspera, dia 24 de setembro a partir do entardecer (30 de Elul 5774) e dias 25/26 de setembro (1-2 de Tishri 5775), os primeiros do ano, que vem como sempre cheio de esperanças. Para tempos melhores e de compenetração para sermos inscritos no Livro da Vida.

Temos tido meses difíceis. Em Israel, o confronto com uma não procurada Guerra com os fanáticos fundamentalistas e terroristas do grupo Hamas e em todo o mundo, com o crescimento virulento do antissemitismo.

Tivemos ataques planejados de túneis de penetração e um continuado lançamento de projeteis e de mísseis contra o território de Israel e que novamente é obrigado a se defender e procurar por todos meios assegurar a tranquilidade de sua população.

Muita difamação em âmbito mundial, o que me fez reler e pensar sobre os acontecimentos do final do século XIX – com o surgimento do antissemitismo na Europa Central, sem mencionar o do oeste europeu, onde já havia pogroms e discriminação contra os judeus.

Surge então a grande figura de Theodor Herzl (1860 a 1904) que, especialmente na França, lançou se numa batalha pelo ideal descrito em seu livro “O Estado Judeu” –“Der Judenstaat”- por Israel como Estado Judaico. Em sua obra “Morgen in Jerusalem”- “Amanhã em Jerusalém”- conta toda sua trajetória, a curta, mas simbólica vida de lutas e sacrifícios e de congressos sionistas. A peça de teatro de sucesso na época “Altneuland”- “Velho novo mundo”, merece ser reproduzida nos dias de hoje. Vide o que acontece mais de 50 e tantos anos após a criação do Estado de Israel.

O moderno e democrático Estado de Israel hoje tem os seus oito milhões de habitantes produtivos e criativos. Um exemplo para o mundo. Somente o mundo cheio de ódio e antissemitismo não quer enxergar. O mais democrático país do Oriente Médio. Onde há liberdade religiosa e cujo povo anseia pela paz.

Que todos possam celebrar a chegada do Ano Novo em família, com uma ceia onde não falte o alimento, alegria e amor.

Que haja paz ainda em nossos dias.

Shaná Tová!

Ernesto Strauss – Diretor Cultural da B’nai B’rith Brasil

Veja também

Nota de repúdio sobre o “Desafio do Holocausto” da Rede Social TikTok

Deixe uma resposta

Skip to content