Liberdade de escolher como morrer: Resistência armada de judeus no Holocausto

Por Silvia Rosa Nossek Lerner (Rio de Janeiro-Imprimatur-2015). Prefácio: Helena Lewin

No dia 10 de junho, o Grupo de Estudos do Holocausto recebeu a visita da Professora Silvia Lerner que falou sobre “como conceber o inconcebível? Como foi possível acontecer?”

E começou logo com um slide explicando que sua visão da ideologia nazista se baseia principalmente em três temas: Propaganda, Lei e Terror.

E que tiveram três grandes personagens: as vítimas, os perpetradores e os bystanders (colaboradores)

Para contrabalançar, realçou a ação da conduta dos “Justos entre as Nações”.

Em seu livro “Liberdade de escolher como morrer” começa citando Viktor Frankl: ”Quando eu vivia num dos campos de concentração da Alemanha Nazista …me ensinaram uma lição que jamais esqueci; tudo pode ser tirado de um homem, menos a última de suas liberdades; escolher sua própria atitude, seu próprio caminho, e de que maneira vai agir diante das circunstâncias de seu destino”.

E assim, nesse alto nível, rebateu uma das mais contundentes afirmações da resistência -“eles foram como carneirinhos” (Ringelblum).

Cita na contracapa do livro:

“Resistiram, organizando atividades culturais, fazendo apresentações teatrais, escrevendo poemas e diários, deixando documentos com a finalidade de que no futuro soubessem o que estava acontecendo sob domínio nazista…”

“Apesar da vida indigna que lhes estava sendo imposta e mostrar ao inimigo que mesmo em condições subumanas, resistiam, criando a sensação de normalidade como ingrediente de fortalecimento existencial. Ao…sabotar uma linha férrea, explodir um vagão de trem…e assim resistiam.”

Silvia Rosa Nossek Lerner é brasileira, filha de pais sobreviventes do Holocausto nascidos em Berlim. É professora especializada em estudos sobre o Holocausto, tem graduação em Direito (UFRJ), História (UERJ) e Pedagogia (UERJ), pós- graduação em História do Século XX (Universidade Cândido Mendes) e mestrado em Psicanálise, Sociedade e Cultura (Universidade Veiga Almeida). Publicou artigos em livros e revistas de estudos judaicos.

Leiam o livro.

Colaboração: Jayme Gudel

Veja também

Uma manhã emocionante com apresentação do espetáculo Mergulho

Ocorreu na quinta-feira, 10 de outubro, no CEU São Rafael em São Mateus, São Paulo, …