B’nai B’rith POA faz doação de 2500 fraldas para Clínica Esperança

fraldasRSAAA

Dr. Gildo Coifman, presidente da Loja Iehuda Halevi, Matilde Gus, vice-presidente internacional da B’nai B’rith Brasil, sra. Loide, diretora da Clínica Esperança e Luiza Neves, Secretaria Municipal do Trabalho de Porto Alegre.

A doação de fraldas já faz parte das ações de Tzedaká da Loja Iehuda Halevi, da B’nai B’rith de Porto Alegre. Tzedaká, que significa justiça social e Tikun Olam, tornar este um mundo melhor para todos, são valores e objetivos da B’nai B’rith.

Este ano a doação atende a duas entidades: Clínica Esperança, que cuida de 32 crianças de 0 a 3 anos, portadoras do vírus HIV e de ou recém-nascidas que foram abandonadas. Dia 30 de outubro serão entregues 500 fraldas para uso dos filhos das detentas da Penitenciária Feminina Madre Pelletier, que podem permanecer com suas mães até 6 meses de idade.

As fraldas foram entregues por Comissão composta por Matilde Groisman Gus, vice-presidente internacional da B’nai B’rith Brasil, Gildo Irineu Coifman, presidente da Loja Iehuda Halevi e Silvio Lewgoy na própria Instituição, onde foram recebidos por Luiza Neves, Secretaria Municipal do Trabalho de Porto Alegre e sra. Loide, diretora da Clínica Esperança.

Para a B’nai B’rith Rio Grande do Sul, esse trabalho tem o significado de divulgar e integrar esta como entidade judaica à comunidade rio-grandense. Além deste programa anual, estamos atendendo a novas realizações, informa o dr. Gildo Irineu Coifman, presidente da Loja Iehuda Halevi.

fraldasES2

Luiza Neves, Secretaria Municipal  do Trabalho de Porto Alegre, Loide, diretora da Clínica Esperança, Matilde Gus, vice-presidente internacional da B’nai B’rith, Gildo Coifman, presidente da Loja Iehuda Halevi e Silvio Lewgoy, integrante desta Loja da B’nai B’rith/POA entre auxiliares da Clínica Esperança.

Veja também

Nota de repúdio sobre o “Desafio do Holocausto” da Rede Social TikTok

Deixe uma resposta

Skip to content