B’nai B’rith pede manifestação das autoridades brasileiras sobre visita do aiatolá Araki ao Brasil

A B´nai B´rith, entidade Judaica de Direitos Humanos, fundada há 85 anos no Brasil, questiona a visita ao Brasil do aiatolá xiita Mohsen Araki, conhecido por pregar a negação do direito de existência do Estado de Israel, e, suspostamente envolvido na explosão da AMIA em Buenos Aires há 23 anos.

Não podemos deixar que ocorra a importação do conflito para nossas terras, bem como o discurso de ódio e discriminação, tendo em consideração a harmonia existente entre as comunidades árabes e judaicas.

A B’nai B´rith comunga da mesma solução para o conflito que o Itamaraty – dois estados para dois povos. Nesse sentido, rogamos às autoridades brasileiras que se manifestem sobre esta visita.

B’nai B’rith do Brasil

Veja também

Save the date! Vagas limitadas!!

Relacionado