Abbas: “Não devemos prejulgar Liberman por sua filiação política”

Quando de uma visita de funcionários municipais israelenses a Ramalah, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, disse que não quer prejulgar o novo ministro da Defesa de Israel Avigdor Liberman por pertencer a um partido de extrema direita e que, no passado, os governos radicais assinaram acordos de paz. Estas declarações se seguiram à de Liberman, que disse que apoia a solução de dois Estados para dois povos.

“Nós não devemos julgar um homem pela sua filiação política ou seus pontos de vista, mas apenas para a sua posição sobre o processo de paz e se Liberman realmente tem a intenção de trabalhar pela paz, não há impedimento para nós para falar com ele” disse Abbas. “A direita israelense terá a capacidade de iniciar o processo de paz, mas pedimos que todos os israelenses acreditem na paz com o povo palestino”, disse ele. Neste sentido, o líder da AP disse que era o ex-primeiro-ministro israelense Menachem Begin, líder do direitista Likud partido, que fez a paz com o Egito. Horas antes, Liberman ao assumir o Ministério da Defesa afirmou ser favorável à solução de dois Estados para dois povos.

www.itongadol.com.ar

Veja também

SE ATÉ O CONSELHO ISLÂMICO DO ORIENTE MÉDIO CONDENA O HAMAS, por que você, não?!?

SE ATÉ O CONSELHO ISLÂMICO DO ORIENTE MÉDIO CONDENA O HAMAS, por que você, não?!? …