B’nai B’rith é homenageada em celebração do fim do Holocausto e Independência de Israel na Câmara Municipal de Sorocaba

B’nai B’rith é homenageada em celebração do fim do Holocausto e Independência de Israel na Câmara Municipal de Sorocaba

O fim do Holocausto com o término da Segunda Guerra Mundial, os 69 anos de Independência de Israel, os 70 anos da Federação Israelita do Estado de São Paulo e os 34 anos de co-irmandade entre a cidade de Sorocaba e a de Sha’ar Haneguev, em Israel, foram celebrados em sessão solene na Câmara Municipal de Sorocaba na noite de quarta-feira, 17. A iniciativa da tripla comemoração é do vereador João Donizeti Silvestre (PSDB), que ressalta a importância da cultura judaica para a civilização ocidental.

Além de João Donizeti Silvestre, a mesa de honra da solenidade foi composta pelas seguintes autoridades: vereador Hudson Pessini (PMDB); vice-prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho; cônsul geral de Israel em São Paulo, Dori Goren; presidente executivo da Federação Israelita do Estado de São Paulo, Ricardo Berkiensztat; presidente do Centro Cultural Brasil-Israel de Sorocaba e vice-presidente da Sociedade Israelita de Sorocaba, Vanderlei Martinez. Vários secretários municipais estiveram presentes, entre outras autoridades, como o ex-prefeito de Tietê, Manoel Davi, primeiro prefeito judeu do Estado, representando o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro.

Em seu discurso de saudação à comunidade israelita, o vereador João Donizeti Silvestre ressaltou a capacidade de superação do povo judeu, que sobreviveu a várias perseguições ao longo da história, desde a destruição do Templo de Salomão até o Holocausto nazista. O vereador também ressaltou a importância da cultura judaica na formação do mundo contemporâneo. Citando o historiador inglês Paul Johnson, João Donizeti enfatizou que o judaísmo, ao declarar que o homem foi feito à imagem e semelhança de Deus, fundamentou o princípio da igualdade entre todos os seres humanos, que alicerça as democracias modernas.
Sobreviventes do Holocausto – Foram homenageados os sobreviventes do Holocausto nazista: Julio Gartner, Miriam Nekrycz, Nanette Blitz Konig, Rachel Kelly Basilay e Rita Brawn, especialmente convidados para o evento.

Minorias participam da solenidade 

A B’nai B’rith também foi homenageada pela Câmara Municipal de Sorocaba. Abraham Goldstein, presidente nacional e Zeila Sliozbergas, presidente da Associação Beneficente Cultural B’nai B’rith São Paulo receberam um diploma das mãos do vereador João Donizeti Silvestre. Lia Bergmann, assessora de Direitos Humanos e Comunicações da entidade, também estava presente à solenidade.

As minorias, perseguidas pelo nazismo, participaram do evento por meio de seus representantes: Luíza Alves (Quilombinho e Movimento Negro); Jefferson Martinez (comunidade das pessoas com deficiência); Douglas Turri (comunidade LGBT), que acenderam as seis velas em homenagem às vítimas do Holocausto. Também estiveram presentes: Emílio Sabé, da União Árabe de Sorocaba e Região; Silva Moral, do Instituto Delta; e Kenji Yoshida, presidente da Associação Luar.

Mais cedo, o prefeito de Sorocaba, José Crespo Gonzales recebeu a comitiva da comunidade judaica, da qual o presidente da Hebraica, Avi Gelberg fez parte, assim como o presidente da B’nai Brith do Brasil, Abraham Goldstein, que à tarde também falou aos empresários locais.

sorocaba10
Rita Braun falou em nome dos sobreviventes do Holocausto

Sorocaba20
Abraham Goldstein, presidente nacional da B’nai B’rith entre
o vereador João Donizeti Silvestre e o cônsul geral de Israel Dori Goren.

Sorocaba21
Vista geral do evento

Sorocaba22
Zeila Sliozbergas, presidente da B’nai B’rith São Paulo entre o vereador
e o cônsul, na homenagem na Câmara Municipal de Sorocaba

Evento com empresários da região

Assista a reportagem da TVCâmara/SBT – www.youtube.com

 

Consulesa Cecília Goren entusiasma lideranças femininas na B’nai B’rith São Paulo

A consulesa de Israel, Cecília Goren esteve na B’nai B’rith em 17 de maio, onde ministrou palestra sobre responsabilidade, missão e o trabalho desenvolvido nos nove meses que está no Brasil.

A consulesa Cecília foi recepcionada pela presidente da B’nai B’rith SP, Zeila Sliozbergas.

Psicóloga, com especialização em seitas e religiões assumiu um novo cargo no Consulado em São Paulo, o de Relações Institucionais.

Às lideranças femininas da comunidade judaica paulista, a esposa do cônsul geral Dori Goren contou como transforma em trabalho a tristeza de estar longe de seus familiares e amigos, o que inclui seus filhos e seus pais.

Para falar da missão e da responsabilidade como esposa do cônsul geral de Israel em São Paulo, Dori Goren e de seu trabalho na área de relações Comunitárias, novo cargo criado no consulado.

Psicóloga, com especialização em sitas e religiões, a consulesa Cecília relatou às lideranças femininas da comunidade judaica paulista sua intensa atividade nos nove meses que está em São Paulo.

Cecília contou que a tristeza por estar longe de seus filhos, seus pais e mesmo de seus amigos, transforma em força para trabalhar.

Falou das Relações com a Igreja Evangélica, parte essencial de seu trabalho, relatando e mostrando através de imagem a participação em encontros com diversas lideranças a eventos com amais de 100 mil pessoas, onde o casal de cônsules é recepcionado efusivamente.

A vibrante consulesa está apoiando a Marcha das Mulheres pela Paz, criada em Israel, por quatro cantoras de diferentes religiões que virão ao país para um evento em outubro que terá lugar em Curitiba. A elas se unirá a cantora brasileira Gal Costa. Está sendo cogitado um show em São Paulo com as cinco artistas.
Seu entusiasmo contagiante levou as lideranças da Na’amat Pioneiras, Wizo e B’nai B’rith São Paulo a parabeniza-la e manifestarem seu apoio.


20170517_171932

DSC01256


DSC01259

Veja também

Trump2

Trump em Israel

Foto: RTP   |   www.bbc.com Relacionado