Atentado à AMIA: julgamento passa a nova fase, 20 anos depois

A comunidade judaica argentina recebeu com agrado a notícia de que a causa contra Carlos Telledin pelo atentado à AMIA, cometido em 1994, foi elevada a julgamento oral. A decisão foi anunciada ontem pelo juiz Canicoba Corral, após vinte anos de impunidade e de Telledin ter sido considerado inclusive inocente. “Finalmente vamos ter um julgamento oral onde ninguém pode pedir a nulidade, nem desqualificar as provas. Precisamos de justiça e esperamos que a tenhamos encontrado em uma data próxima”, destacou Julio Schlosser, presidente da DAIA.

Atentado à AMIA: julgamento passa a nova fase, 20 anos depoisFamiliares empunham fotos das vítimas do atentado à AMIA

 

veja mais em: http://www.itongadol.com.ar/

Veja também

Seminário e lançamento de livro marcam os sete anos da Cátedra da Cultura Judaica da PUC-SP

Nesta quarta-feira, 22 de novembro, a PUC-SP celebra os sete anos da Cátedra da Cultura …

Deixe uma resposta