Presidente Rivlin fala que sobreviventes do Holocausto devem viver com dignidade

Em uma cerimônia de acendimento das velas de Chanucá em suaresidência, o presidente de Israel, Reuven Rivlin disse que os sobreviventes do Holocausto devem poder viver com dignidade. Isto não é apenas uma responsabilidade do governo e da sociedade de Israel, ele disse, “é uma obrigação moral”. Presentes 150 convidados da primeira e segunda geração de sobreviventes, incluindo vários de Auschwitz que farão parte de uma delegação que viaja até ao campo de extermínio em janeiro, para marcar o 70 º aniversário da sua libertação.

Em sete décadas, os números tatuados em seus braços pelos nazistas, quando entraram em Auschwitz não desbotaram, nem as memórias das atrocidades que testemunharam e das que eles próprios sofreram.

Veja também

Encontro da B’nai B’rith, no Zena Cucina, para a Confraternização de Purin

Aconteceu na noite da última quinta-feira (21), o encontro da B’nai B’rith para a Confraternização …