Itinerário do Sêfer Torá de Shangai incluiu o Brasil

Kehilat Shanghai, comunidade liberal da cidade chinesa, celebrou o Rosh Hashaná com um rolo de Torá recém-chegado que, durante mais de sete décadas fez parte do acervo da ARI do Rio de Janeiro. A comunidade se reúne na sinagoga Ohel Moishe, onde, durante a Segunda Guerra, judeus encontraram abrigo. Atualmente funciona ali o Museu de Refugiados Judeus de Shangai. O rolo da Torá é originário da Alemanha e foi trazido ao Brasil por Siegfried Moses, membro da sinagoga da Wisenstrasse de Berlim. Moses tinha recebido visto de entrada ao Brasil e, apesar dos riscos que correria, concordou em trazer o rolo. A doação atual foi um modo de honrar um dos fundadores da ARI, Josef Aronsohn que, junto com seu pai, foi um refugiado alemão em Shangai antes de se dirigir ao Rio de Janeiro.

Veja também

SE ATÉ O CONSELHO ISLÂMICO DO ORIENTE MÉDIO CONDENA O HAMAS, por que você, não?!?

SE ATÉ O CONSELHO ISLÂMICO DO ORIENTE MÉDIO CONDENA O HAMAS, por que você, não?!? …