Nota de protesto da B’nai B’rith Brasil ao Catar e à Fifa

É inconcebível e revoltante como o Catar, país que sediará a Copa do Mundo da FIFA daqui a cerca de 100 dias, tem um comportamento antidemocrático, preconceituoso e que remonta à época da inquisição e às nefastas práticas nazistas.

Explicamos:

Apesar de a Copa do Mundo ser um evento cujo objetivo é unir pessoas, nações, diminuir as diferenças, confraternizar e congregar povos, não cabendo nenhuma manifestação política e preconceituosa, para a nossa perplexidade, revolta e repugnância, não é o que ocorria, até dois dias atrás, no site oficial do evento.

No formulário do site da FIFA, quando um cidadão israelense tentava preencher o nome do país de origem, não aparecia o nome de Israel. No entanto, aparece o nome “Palestina Ocupada”. Um peso, duas medidas?

Contudo, o site foi retirado do ar para, pelo que nos consta, acertar este que não foi um erro mas, sim, uma ação nefasta e deliberada de preconceito e anti-israelismo, antissionismo e, consequente, antissemitismo. O moderno antissemitismo se transveste de anti-israelismo, exatamente o que ficou patente no site da FIFA.

Perguntamos:
– Diferenças num evento onde se quer juntar os povos e abrir caminho de diálogo e paz, onde o discurso de ódio deveria ser expurgado e o esporte ser tratado de Sua Majestade?

Mas a questão é ainda pior e mais revoltante:
Apesar de autorizarem a entrada de cidadãos israelenses, e judeus, após intensas negociações, o Catar não garante sua segurança e pede para que eles sejam “identificados”.

Identificados!!!
Fazer a diferença? Rotular quem é e quem não é, israelense ou judeu, relembrando os tempos sombrios e terríveis da humanidade, como a inquisição e o nazismo?!?

FIFA, você não pode permitir, sob pena de ser conivente. Você é corresponsável. O Catar demonstra claramente que não tem condições de sediar um evento como esse e entender a magnitude de atos como esses.

FIFA, você tem de agir e assumir suas responsabilidades.

Isto é uma vergonha!!!

Perguntamos:
Por que esse posicionamento político do Catar não foi verificado antes da indicação a sede de um mundial? Se ele se opõe a algum país legalmente reconhecido pela ONU?

Por que não se cobrou do Catar uma posição clara sobre seu posicionamento e como isso seria tratado junto aos catares? Tivemos mais de oito anos para cuidar desse assunto.

Vale lembrar que Israel é membro da FIFA desde 1.928, já tendo participado de uma Copa do Mundo.

Nós, da B’nai B’rith, instituição Judaica mais antiga de Direitos Humanos no mundo, com 180 anos de existência, quase 90 anos no Brasil e com assento permanente na ONU, manifestamos nosso mais veemente protesto e repúdio por esta arbitrariedade vexaminosa e exigimos providência.

A FIFA não pode, em hipótese alguma, sob pena de sair do episódio desmoralizada e com reputação abalada, sucumbir a esta questão seja por qual motivo for. Se isso continuar, será uma das maiores e mais repugnantes vergonhas da história do futebol e do esporte mundial de todas as épocas. Além de ser uma demonstração e incentivo ao preconceito e ao antissemitismo – o oposto que um certame como este deve mostrar.

Exigimos providências imediatas. Que isso não mais ocorra seja contra quem for. Uma vergonha que mancha uma das competições mais lindas e empolgantes do mundo!

B’nai B’rith Brasil

Nota de protesto da B’nai B’rith Brasil ao Catar e à Fifa

Veja também

Nós, da B´nai B´rith repudiamos de forma enérgica e veemente outra declaração tendenciosa, antissemita, racista e fomentadora do ódio proferida na África, pelo presidente Lula.

Nós, da B´nai B´rith – Filhos da Aliança, com 90 anos no Brasil e 180 …