Ameaças ofuscam celebração dos 70 anos do fim da 2ª. Guerra Mundial

Ao comemorar nesta sexta-feira o 70º aniversário da vitória sobre a Alemanha nazista, símbolo de esperança e liberdade, a Europa refletiu sobre as ameaças do presente, como a guerra na Ucrânia e o jihadismo. Cada país organizou atos nacionais.

“Não vivemos a guerra, a encaramos como uma realidade distante, às vezes abstrata, embora não esteja tão longe de nós, na Ucrânia (…), no Oriente Médio, ou seja, a quatro ou cinco horas de avião”, declarou o presidente francês, François Hollande.

“Há cidadãos franceses que, infelizmente, vão a lugares de conflito onde podem perder a vida para ser alistados, doutrinados”, disse Hollande, em referência aos franceses que viajaram à Síria ou ao Iraque para se unir a grupos jihadistas.

Hollande presidiu posteriormente uma cerimônia no Arco do Triunfo com o primeiro-ministro, Manuel Valls, e com o secretário americano de Estado, John Kerry, que foi a Paris para se reunir com vários de seus colegas do Golfo.

Em 1945, “países feridos pela guerra embarcaram em um novo caminho que uniu o continente (…) Hoje, graças à União Europeia, estamos mais próximos do que nunca de uma Europa livre e em paz”, afirmou Kerry em uma declaração escrita.

http://noticias.terra.com.br/mundo/europa/

Veja também

Bate-papo com o escritor Fernando Dourado sobre seu livro “O Halo Âmbar”.

Ontem, 06/06, quinta-feira, aconteceu bate-papo com o escritor Fernando Dourado sobre seu livro “O Halo …