Um alto funcionário do Hezbollah é preso no Paraguai

JAI – É o empresário Eli Atarach que trabalhou para lavar dinheiro para a organização. A família Barghat tem estado vinculada a infraestrutura de drogas e terror do Hezbollah na fronteira com o Brasil e relacionadas à infraestrutura terrorista do ataque contra a AMIA.

A esta altura não há dúvidas acera da responsabilidade do Irã e do Hezbollah nos atentados à Embaixada de Israel em Buenos Aires em 17 de março de 1992, com 29 mortos e 240 feridos, e à
Associação Mutual Israelita Argentina (AMIA), em 18 de julho de 1994, com 85 mortos e 300 feridos.

Nos dois casos a Tríplice Fronteira foi usada como ponto de ligação, refúgio e centro logístico.

Somente para citar um exemplo da importância do caso, ficou provado que a agência de viagens e câmbio Piloto Turismo, em Foz do Iguaçu, propriedade de Mohammad Youssef Abdallah e Farouk Abdul Omairi, ambos catalogados como terroristas pelos Estados Unidos, foi usada para proporcionar passaportes e serviu de centro de comunicações para os perpetradores do atentado à AMIA

Graças a uma vasta rede de apoio em áreas vitais da América Latina, o Hezbollah tem um papel central no novo cenário onde o tráfico de drogas e de pessoas, o tráfico de armas, o comércio ilegal de cigarros, a lavagem de dinheiro com atividades comerciais e o financiamento do terrorismo não podem ser tratados como fenômenos distintos.

O Hezbollah ajuda e provê serviços a carteis criminosos e a máfias locais para enviar suas mercadorias aos mercados finais e a lavar os rendimentos resultantes através do comércio de bens de consumo, com os quais obtêm grandes benefícios que destinam às suas atividades mortais.

O sucesso do Hezbollah nesta região é resultado de uma combinação letal: a compra de influência política e a impunidade através de elites políticas corruptas em países da América Latina, e sua relação com uma rede de expatriados que se envolvem em esquemas ilícitos e altamente rentáveis, motivados por uma mescla de lealdades familiares, cobiça, fervor religioso e oportunismo.

Radio JAI:  www.radiojai.com

Veja também

Logo depois do evento das 15h, temos outro igualmente interessante, às 16h45, promovido pela Loja Barão Hirsch, do Rio Grande do Sul, também pelo Zoom.

Logo depois do evento das 15h, temos outro igualmente interessante, às 16h45, promovido pela Loja …

Skip to content