Terroristas islâmicos reivindicam atentado no Sinai

O grupo jihadista Ansar Beit al Maqdis (Seguidores da Casa de Jerusalém) reivindicou o “ataque” contra um ônibus de turistas em Taba, ao sul da peninsúla do Sinai, junto à fronteira com Israel, que deixou três mortos.

O grupo, que adota a ideologia da Al Qaeda, escreveu no Twitter que continuará atacando a economia, turismo e o gás na região.

http://www.aurora-israel.co.il/articulos/israel/Oriente_Medio/56541/

Veja também

Revista ISTOÉ pratica discurso de ódio

É com total indignação que nos deparamos hoje com a matéria de capa da revista …

Deixe uma resposta