Purim – 13 de Adar 5779-20 de Março 2019

Hoje à noite, 20 de março de 2019, logo após o jejum dedicado à Rainha Esther, iniciamos a celebração do dia de Purim, 14 de Adar II.

A lembrança deste momento histórico da vida judaica tem um importante significado pois nos faz lembrar que, em muitos momentos da história, pessoas elaboram planos para exterminar o povo judeu, como tentou Haman, o Ministro – Vizir do Rei da Pérsia.

Mas, a existência de uma boa e reconhecida lealdade e relacionamento entre os membros de nosso povo, com pessoas que reconhecem o nosso valor judaico, nos salva da intenção de Haman. Foi o que o Rei Achashverosh sentiu em relação à sua Rainha Esther e seu tio Mordechai. Ao tomar conhecimento do plano de seu Ministro-Vizir, o depõe e o elimina assim como todos os seus seguidores, além de recompor o direito à vida do povo judeu em seu reino.

Momento que é lembrado e externado com danças, fantasias e júbilos de alegria até os nossos dias. Uma história que ocorreu há mais de 2.600 anos, pouco tempo após a destruição do primeiro Templo de Salomão.

Os registros estão no Livro de Esther, Meguilá Esther, um dos livros do Tanah.

Cada um de nós, tanto em família, comunidade ou povo, já sentiu o risco do exterminio. Mas a dedicação e a fé sempre identificam e possibilitam caminhos que nos mantêm ativos, identificados e perpetuando os nossos valores judaicos.

Acabei de ler a matéria do Grão Rabino Lorde Joaquim Sacks, que deixa marcas:

Coisas que o Judaísmo me ensinou sobre a vida?

“A sabedoria é livre, mas também é a coisa mais cara que existe.

Desafios, fracassos desapontamentos ao passar da vida. É por isso que tentamos compartilhar nossa sabedoria; para que outros não tenham de pagar o preço que por ela pagamos.

Estas são algumas coisas do judaísmo me ensinou sobre a vida e eu as compartilho com vocês:

1. Nunca tente ser inteligente; tente ser sábio.
2. Respeite os outros, mesmo que eles tentam sido desrespeitosos com você.
3. Nunca busque publicidade do que faz. Se você merece, o receberá com apreço.
4. Na vida não tome atalhos. Não há sucesso sem esforço, conquistas e sem trabalho.
5. Seja muito lento ao julgar os outros. Se eles estiveram errados, D’us os julgará.
6. Maior do que o amor que recebemos é o amor que damos.

Enfim… é somente um pouco disto. Que sejamos justos!

Um abraço e Chag Sameach.

Ernesto Strauss

Veja também

LUTANDO CONTRA A MENTIRA

Foi o título da conversa que aconteceu ontem à noite na B’nai B’rith com a …

Skip to content