Público lotou palestra do rabino Bonder sobre Cabala do dinheiro

A palestra do rabino Nilton Bonder, “A Cabala do dinheiro: reflexões sobre sustento e prosperidade”, em Curitiba, foi um sucesso, com o público lotando o auditório do Graciosa Country Club, dia 29/6. Foi também uma aula muito apreciada sobre a ética, a sabedoria e o bom humor judaicos. O evento fez parte do programa “Pensando o Brasil”, daquele clube, e do qual a B’nai B’rith do Paraná é parceira nos eventos, juntamente com o Centro Universitário Unibrasil, a Universidade Federal do Paraná, o Solar do Rosário, Casillo Advogados e a Cultura Inglesa.

O rabino Nilton Bonder é líder espiritual da Congregação Judaica do Brasil, no Rio de Janeiro, doutor em Literatura hebraica pelo Jewish Theological Seminary, conferencista e escritor com quase duas dezenas de livros publicados, destacando-se entre eles a famosa trilogia “A Cabala da comida”, “A Cabala do dinheiro” e “A Cabala da inveja”.

Dinheiro
Abordando o tema, Bonder fez uma análise sobre nossa relação espiritual com os bens materiais e as finanças. “As questões do bolso dizem muito sobre os valores e crenças que nos guiam”, observou ele, sintetizando a antiga visão rabínica que acreditava ser a Natureza bem mais violenta e cruel que o Mercado. Segundo esta tradição, cooperação e solidariedade, aspectos vistos como necessários nas boas transações econômicas, podem ser também elementos de transcendência e espiritualidade, que tornam o Mercado e as trocas efetuadas no dia-a-dia um cenário para a expressão religiosa e mística.

Refletindo sobre os limites da riqueza, o Rabino declarou que “enriquecer é mais do que um direito, é um dever”, acrescentando que “o ser humano tem por missão combater a escassez, tanto aquela que ameaça o seu lar, quanto a que causa sofrimentos no mundo. A Cabala do dinheiro nos ensina, entre outras coisas, a importância dos negócios que geram uma relação de ganhos para todos e não provoquem destruição ao ambiente”, disse. “Por negócios” – explanou – “entenda-se também ajudar o próximo, fazer o bem”.

“Vivemos ao mesmo tempo em quatro ‘mundos’”, explicou Nilton Bonder, enumerando-os: o físico (ou material), o emocional, o intelectual e o existencial (ou espiritual). Por isso, o Rabino não falou apenas do ponto de vista financeiro. Economizar recursos emocionais, não perder tempo nem esbanjar o tempo alheio, evitar criar falsas expectativas, deixar a fofoca de lado e até compartilhar conhecimento são conselhos que ele ofereceu. “Combater os maus impulsos, também é fundamental para manter o equilíbrio dos universos material, emocional e espiritual”, sublinhou Bonder.

A palavra cabala presente em sua bem sucedida trilogia, em hebraico, significa receber. Diz respeito a fluxos e coisas que não devem ser retidos. “O bolso, o copo e a raiva são meios de retenção. E a retenção é problemática, porque, se excede, transborda”, expôs o rabino. O livro se apoia na estrutura da Cabala, o conhecimento místico da tradição Judaica, e a partir daí desenvolve conceitos como o da acumulação de riquezas em nesses quatro mundos. “Muitas vezes, as pessoas passam a vida inteira acumulando riquezas no mundo material, com altos custos para o mundo emocional e espiritual”, concluiu Nilton Bonder.

BBCuritibaBonder3Da esquerda para a direita, Isac Baril, Roland Hasson, Ester Proveller,
rabino Nilton Bonder, Leon Knopfholz, jornalista Marise Heleine Horochowski e Gustavo Berman

BBCuritibaBonder2

BBCuritibaBander1

Veja também

Rabino Rubem Sternschein na Bnai Brith

A convite da B’nai B’rith, o rabino Ruben Sternschein ministrará a palestra “Há razão para …