Protestos eclodem enquanto Trump visita Jerusalém

Manifestações eclodiam em Gaza e na Cisjordânia e confrontos com as Forças de Segurança de Israel, enquanto o presidente Donald Trump visitava diversos locais na Cidade Velha de Jerusalém e o Muro das Lamentações hoje em Jerusalém. Não é de se estranhar. Afinal para os países árabes que votam na UNESCO, Jerusalém não tem laços com o judaísmo, então como se explica que o presidente dos EUA esteja em um local sagrado para os judeus em Jerusalém? Os incidentes mais graves aconteceram em Qalqilya, Nablus, Tulkarm, e Kalandia.

Estão sendo planejadas manifestações amanhã na tumba de Raquel, uma das matriarcas do judaísmo, na cidade de Bethlehem (Belém), onde o presidente Trump deverá passar. Protestos pacíficos são sinais de liberdade, já os violentos tem outras intenções.

Veja também

Mais uma iniciativa de sucesso da B´nai B´rith

O curso “Uma breve história da humanidade” teve início ontem com participação de grande quantidade …