Prefeito Fernando Haddad fala sobre o papel do estado no Ato em Combate à Intolerância Religiosa

Diversas comemorações marcaram neste 21 de Janeiro, Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, instituído em 2007.

Em Brasília, foi criada a primeira Delegacia de Combate à Intolerância Religiosa do país.

Em São Paulo, a Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania escolheu a data com uma reunião de trabalho iniciada com a presença do Secretário Dr. Aluísio de Toledo César para reativar o Fórum Inter-religiosos por uma Cultura de Paz e Liberdade de Crença, estabelecido em 2006, do qual a B’nai B’rith é membro fundador. Este marco em respeito à diversidade religiosa do Estado de São Paulo é referendado pela Lei Estadual nº 14.947/2013.

A proposta para 2016 é estabelecer fóruns em outras cidades do estado e atender às necessidades das vítimas de intolerância religiosa, encaminhando os casos e mostrando-lhes seus direitos.

Na Prefeitura de São Paulo ocorreu o Ato Público em Combate à Intolerância Religiosa, com a presença dos Secretários da SMPIR – Secretaria de Promoção da Igualdade racial, Maurício Pestana, e SMDHC – Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania, Eduardo Suplicy e da deputada Leci Brandão. No Largo do Paissandu estão acontecendo diversas apresentações artísticas nos dias 21 e 22, dando início às festividades do 462º. aniversário da cidade.

Edgar Lagus, vice-presidente da B’nai B’rith do Brasil e Lia Bergmann, assessora de Direitos Humanos da instituição e integrante do Fórum da SMPIR, estiveram presentes à solenidade.

O Prefeito Fernando Haddad foi muito claro em seu discurso: “O estado não ode ficar omisso frente à violência contra as religiões, não pode fechar os olhos quando uma religião ataca a outra. Dizer que o estado é laico, não significa que ele deve ficar de braços cruzados”. Haddad destacou também que não podemos permitir a importação de conflitos de fora do país.

Mãe Liliane falou em nome do Fórum Inter-religioso de Liberdade de Crença e Cultura de Paz da SMPIR relatando porque esta data foi criada e como acontece a violência religiosa no Brasil no dia a dia. Agradeceu a SMPIR, e ao Secretário Mauricio Pestana, por abrir espaço, através do Fórum para os inter-religiosos que há mais de quinze anos atuam nesta área. Edgar Lagus, vice-presidente da B’nai B’rith do Brasil esteve presente à solenidade.

IMG_1417

IMG_1363

Veja também

Na tarde de 24 de novembro o público lotou a sala da palestra do professor Israel Blajberg

Na tarde de 24 de novembro o público lotou a sala da palestra do professor …

Skip to content