Para a comunidade judaica de Cuba, “a libertação de Gross foi um milagre de Chanucá”

O  presidente da comunidade judaica cubana, David Prinstein, disse à Agência Judaica de Noticias (AJN) referindo-se à troca de prisioneiros entre  Havana e Estados Unidos, na qual foi libertado o judeu norte-americano Alan Gross: “Se fizemos algo, foi viver com a esperança de que ele pudesse retornar ao seu pais com sua família”, e que “Chanucá uma vez mais fez um milagre”.

Gross  foi preso em  2009 e condenado a 15 anos de prisão por contrabandear tecnologia para Cuba e instalar um serviço de internet para judeus cubanos.

Prinstein destacou ainda: “Também é importante o restabelecimento de relações diplomáticas entre os dois países, e já estava na hora, porque beneficiará os dois povos”..

Itongadol/AJN

Veja também

Dia 02 de maio, acontece mais um encontro através do Canal do YouTube da B’nai B’rith.

Domingo, dia 02 de maio às 17h, acontece mais um encontro através do Canal do …

Skip to content