Livro fundamental do Holocausto é republicado pela B’nai B’rith Bulgária

BBBulgariaA B’ nai B’nai Bulgária lançou uma nova edição de “Documentos” – um dos primeiríssimos livros escritos sobre o Holocausto. Originalmente publicado em janeiro de 1945, enquanto os campos da morte ainda estavam operando em plena capacidade em outros lugares na Europa ocupada pelos nazistas, o livro de 200 páginas contém as secas ordens burocráticas emanadas do órgão governamental búlgaro pró-alemão “Comissariado para questões judaicas” (KEV) para a deportação dos 12.000 judeus do búlgaro-ocuparam áreas da Grécia – quase todos eles foram assassinados em Treblinka e outros campos de extermínio nazista.

O livro foi compilado por Nathan Greenberg – um funcionário da KEV após a mudança de regime em setembro de 1944 que teve acesso aos documentos. As ordens também abordam os preparativos para a deportação de toda a população judia de 48.000 pessoas da Bulgária, que sobreviveu graças à intervenção de Dimitar Peshev, vice-presidente da Assembleia Nacional da Bulgária, que se rebelou contra o governo pró-nazista, líderes da Igreja búlgara, comandada por Stefan Metropolitano, de Sófia, e Kyril Metropolitano, de Plovdiv e muitos cidadãos comuns.

A obra visava preparar a população búlgara ser cúmplice nos planos de deportação. Sem ter sido impresso por décadas, “Documentos” está agora disponível com uma nova introdução pela B’nai B’rith de Sofia, Bulgária, Loja “Carmel”, sob a presidência de Solomon Bali. A republicação foi iniciada pela B’nai B’rith Bulgária e se tornou possível em cooperação com o Centro Mundial de B’nai B’rith – Jerusalém.

O lançamento do livro – realizado no recentemente renovado Palácio Nacional da Cultura, em Sofia, teve ampla cobertura da mídia e gerou grande discussão pública. A tiragem de 1.000 exemplares será para pesquisadores, escolas, jornalistas, com distribuição gratuita.

Em 2005, a B’nai B’rith, em cooperação com o Centro Universitário de Sofia para Estudos Judaicos e Imprensa da Universidade de Sofia, publicou “O poder da Sociedade Civil em tempos de genocídio: processo do Holy Synod da Igreja Ortodoxa búlgara e o resgate dos judeus na Bulgária 1940-41,” para frustrar os planos de deportação.

Veja também

SE ATÉ O CONSELHO ISLÂMICO DO ORIENTE MÉDIO CONDENA O HAMAS, por que você, não?!?

SE ATÉ O CONSELHO ISLÂMICO DO ORIENTE MÉDIO CONDENA O HAMAS, por que você, não?!? …