Iom Ierushalaim – Dia de Jerusalém, a cidade-luz para o mundo

Hoje é DIA de JERUSALÉM!

Cidade única, absolutamente singular em toda a história da cultura chamada ocidental.

O Dia de Jerusalém é uma data especial que comemora a reunificação da cidade de Jerusalém durante a Guerra dos Seis Dias, em 1967. É um evento de grande significado histórico e simbólico para o povo de Israel, para os judeus ao redor do mundo e a todos que promovem a Liberdade de Culto.

A fundação de Jerusalém consta do IV milenio A.C. O rei David conquistou-a e a tornou a capital do Reino Unido de Israel. Seu filho Salomão deu-lhe uma grandeza singular construindo o primeiro Grande Templo.

Jerusalém foi sitiada, destruída, conquistada inúmeras vezes e por diferentes culturas. Em 1967, num dos episódios mais significativos da Guerra dos Seis Dias, ela foi reunificada por Israel, incluindo a Cidade Velha – chamada Oriental, com seus locais sagrados, como o Muro das Lamentações e a Esplanada das Mesquitas, que estavam sob o controle da Jordânia, enquanto a parte ocidental era administrada por Israel.

A guerra foi rápida, decisiva e a reunificação da cidade foi um momento de grande júbilo para os israelenses que, finalmente, puderam acessar livremente os locais sagrados que haviam sido negados a eles por quase duas décadas.

O Dia de Jerusalém é celebrado anualmente no dia 28 de Iyar, de acordo com o calendário hebraico, que geralmente cai em maio ou junho. A data é marcada por eventos e cerimônias especiais em toda a cidade. Milhares de pessoas reúnem-se no Muro das Lamentações para orar e expressar sua devoção. O local torna-se um símbolo poderoso de unidade e conexão com a história judaica.

Além das atividades religiosas, o Dia de Jerusalém também é comemorado com desfiles, apresentações musicais e eventos culturais. As ruas são decoradas com bandeiras de Israel e a cidade ganha um clima festivo. Os cidadãos e visitantes têm a oportunidade de aprender mais sobre a história de Jerusalém por meio de exposições, palestras e passeios temáticos.

No entanto, é importante reconhecer que Jerusalém é uma cidade com uma história complexa e um local de grande significado religioso a várias comunidades. A questão da soberania sobre Jerusalém continua sendo um ponto de tensão no conflito israelo-palestino, com reivindicações rivais sobre o controle da cidade.

Apesar das divergências políticas, o Dia de Jerusalém é um momento para refletir sobre a história, a diversidade e a importância de Jerusalém para diferentes culturas e religiões.

Em última análise, o Dia de Jerusalém é uma celebração da unidade e da esperança de um futuro pacífico para a cidade, onde pessoas de todas as origens possam compartilhar sua herança e desfrutar sua riqueza cultural. É uma oportunidade para lembrar que, apesar das divisões e desafios, Jerusalém continua sendo uma fonte de inspiração e um símbolo de perseverança para pessoas em todo o mundo.

David Ben Gurion declarou certa vez que “o valor de Jerusalém não pode ser medido, pesado ou colocado em palavras. Se uma terra tem alma, Jerusalém é a alma da Terra de Israel”.

Esperamos e contamos que, em um dia muito próximo, consigamos superar as nossas fraquezas humanas e sermos capazes de entender e praticar, de forma harmoniosa e fraternal, o ensinamento que a nossa ETERNA CIDADE DA PAZ, JERUSALÉM, capital indivisível do Estado de Israel, nos indica.

Para toda a humanidade, Feliz Dia de Jerusalém, data de sua eterna reunificação.

Abraham Goldstein
Presidente da B’nai B’rith do Brasil 

 

Iom Ierushalaim - Dia de Jerusalém, a cidade-luz para o mundo

Veja também

Presidente Nacional da B’nai B’rith do Brasil, Abraham Goldstein manifesta-se por ocasião do 76º aniversário do Estado de Israel.

Presidente Nacional da B’nai B’rith do Brasil, Abraham Goldstein manifesta-se por ocasião do 76º aniversário …