Floriano fala em plenário sobre os 70 anos do Estado de Israel.

Israel, Parabéns!!!!

São 70 anos. Setenta anos desde que o mundo reconheceu nosso direito de vivermos livres em nossa terra.

Desde então, foram desafios gigantescos e vitórias mais gigantescas ainda. Desafio para transformar uma terra desértica e seca para chegar a uma agricultura florescente que nos permite até exportar frutas para o mundo todo. Desafio para transformar a aridez e a água esparsa em um país pioneiro em irrigação e domínio pleno do abastecimento nacional. Desafio para acolher as diferentes levas de imigração de países tão diferentes quanto a França, a então União Soviética, a Nigéria, o Marrocos e o Iêmen. Hoje, Israel é um caldeirão de cidadãos de rituais e culturas miscigenadas, que criam uma tapeçaria social diversa e rica.

Desafio de criar um país justo e hoje temos a única democracia do Oriente Médio, com um sistema judiciário que atende um e todos os cidadãos.

Um país que dominou a tecnologia em múltiplas áreas e hoje é referência em áreas tão díspares quanto saúde, startups e informática.

Alguns desafios ainda nao conseguimos ultrapassar, como o de conseguir a desejada paz. Mas não desistimos e nos esforçaremos para que possamos consegui-la em breve.

Entretanto, para chegarmos a este país tão cheio de realizações, passamos por muito sofrimentos e perdas.

Estamos ainda defendendo nosso direito à sobrevivência em devemos ainda lutar contra uma imprensa mundial extremamente tendenciosa, que retransmite um discurso de ódio criado por grupos terroristas que sonham com a destruição de nosso país.

Do mesmo modo que festejamos nossos sucessos e 70 anos de independência, choramos as mortes de 23645 de jovens que perderam suas vidas em guerras defendendo nossa pátria dos inimigos e as mortes de inocentes vítimas assassinadas por ataques terroristas insanos.

Um dia antes da alegria de Iom Haatzmaout, prestamos o devido respeito aos nossos mortos. Criamos a data de Iom Hazicaron para chorarmos coletivamente pelos jovens, adultos e crianças vítimas das guerras que tivemos que enfrentar e de assassinos cheios de ódio.

São 24 horas de luto, de homenagens e respeito em que esta nação lembra e sofre conjuntamente.

Só depois desta lembrança é que passamos a festejar estes 70 anos com alegria nossos avanços e nossos valores.

São então 24 horas de orgulho e de festas.

São 70 anos. Parabéns, Israel pelo respeito e pelas conquistas.

Que este seja o caminho de nossa história!!!

Cordialmente,
Floriano Pesaro
Deputado Federal
Assista

Veja também

O Direito a literatura , comemorando os 30 anos deste ensaio do escritor Antônio Cândido

A Loja Barão Hirsch, de Porto Alegre, promoveu neste último domingo mais uma reunião cultural. …

Skip to content