Diversidade e Democracia

O nosso país, Brasil, tem um espaço territorial com dimensões continentais e é composto por um mosaico social que contempla uma ampla diversidade de pessoas, todos cidadãos ou cidadãs, incluindo refugiados legalmente estabelecidos, que estão subordinados a uma mesma constituição.

Cabe, absolutamente, a todas as autoridades eleitas democraticamente por estes mesmos cidadãos e cidadãs respeitarem a sua diversidade e apoiá-los nas iniciativas de assegurar os seus deveres e direitos, tudo dentro dos limites previstos na mesma constituição à qual estão subordinados.

Assim, não se espera destas autoridades, e em especial dos principais executivos, que promovam e suportem iniciativas que diferencie nossos habitantes entre si, seja pelo nós e eles, seja por gênero, religião, preferência política, etnia ou outras características.

É responsabilidade destas autoridades promoverem e educarem para a convivência harmoniosa entre todos os cidadãos e refugiados legais.

Pois ao respeitar serão respeitados.

Abraham Goldstein
Presidente da B’nai B’rith do Brasil

Veja também

Dom Manoel é eleito presidente da Comissão para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da CNBB CNBB – Conferência dos Bispos.

Na quarta-feira, 8 de maio, durante a Assembleia Geral da CNBB em Aparecida (SP), o …