Comunidade judaica processa Ana Amélia Mello Franco por racismo

Em razão de inúmeras manifestações ofensivas, discriminatórias e incitadoras ao ódio contra os judeus, lançadas no Facebook por Ana Amélia Mello Franco, a FIERJ ingressou com notícia-crime no Ministério Público Federal.

O presidente Jayme Salim Salomão e os advogados Jacksohn Grossman e Ricardo Sidi, foram recebidos pelo Procurador-Chefe da Procuradoria Regional da República, Dr. José Augusto Vagos, e pelo Procurador Jaime

Mitropoulos, titular da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, sendo encaminhado a este o processo, para a adoção das providências cabíveis, bem como à Procuradoria da área criminal, ante os elementos indicativos do crime de racismo.

Veja também

Dia 02 de maio, acontece mais um encontro através do Canal do YouTube da B’nai B’rith.

Domingo, dia 02 de maio às 17h, acontece mais um encontro através do Canal do …

Deixe uma resposta

Skip to content